Príncipe

by Príncipe

/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      €5 EUR  or more

     

1.
03:20
2.
03:13
3.
4.
5.

credits

released March 4, 2016

GRAVAÇÃO
Hugo Valverde
João Eleutério
Manuel San Payo
Martim Cunha Rego
Príncipe

MISTURA
Hugo Valverde

MASTERIZAÇÃO
Nuno Monteiro

Todas as canções têm música e letra do Príncipe, excepto a "Cabeças de Vento" que é uma adaptação de “Cabeça de Vento”, fado-canção composto pela dupla Armando Machado / Linhares Barbosa e popularizado por Amália Rodrigues.

AT013

tags

license

all rights reserved

about

Azul de Tróia Portugal

Editora de música portuguesa, situada na Avenida de Roma.

contact / help

Contact Azul de Tróia

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Dalí
Nasci num mundo quadrado
Onde te olham de lado
As ruas eram um micado
Tudo era encaixado
Fui pirata, fui mineiro
Mas não sou feliz

Queria viver num quadro do Dalí
Onde a noite é o dia e o dia não tem fim
Lá chovem chapéus e o céu é de cetim
O tempo parou no quadro do Dalí

À noite estava deitado
Sonhava acordado
Fui poeta, fui profeta
Mas não fui feliz

Queria viver num quadro do Dalí
Onde a noite é o dia e o dia não tem fim
Lá chovem chapéus e o céu é de cetim
O tempo parou no quadro do Dalí
Track Name: O Desejado
Quando parti conquistador
Sentia-me obrigado a provar o meu valor
Fui vi venci, louco e sonhador
Assim foi o meu fim, longe da pátria, sem amor
Serei herói? Serei cobarde?
Serei maior ausente, sou divindade

Acende uma vela por esta nação
Pela família e a união
Faz o que digo, não o que faço
Deixo-te o meu coração de aço
Esperei tanto tempo por aparecer
Da minha alma ninguém quis saber
Escrevi uma carta, não houve espaço
Para pôr o meu coração de aço
Para pôr o meu coração

E agora sois vós que estais a sofrer
Que o meu nome seja luz e nunca o deixai morrer

Acende uma vela por esta nação
Pela família e a união
Faz o que digo, não o que faço
Deixo-te o meu coração de aço
Esperei tanto tempo por aparecer
Da minha alma ninguém quis saber
Escrevi uma carta, não houve espaço
Para pôr o meu coração de aço
Para pôr o meu coração
Track Name: Cabeças de Vento
Lisboa sê a alma do Tejo
Como não há mais ninguém
Perdoa num longo beijo
Os caprichos que ele tem

Faz-me o mesmo o meu amor
Quando apareço zangado
Para acalmar-me o fulgor
Num beijo canta-me o fado

E beijo todo o bem que ela me quer
Precisas de aprender a ser mulher

Tu já não és rapariga
Agora és cantadeira
Vale mais uma cantiga
Cantada à tua maneira

Que andarmos os dois à uma
Nesse quebreiro de cabeça
Que lindo enxoval de espuma
Que trago quando regresso

À noite vou ampará-la em seus lençóis
De dia vejo-a chorar por mais

Violento mas fiel
Sempre a rosnar-me a seus pés
Meu amor é como eu
Tem más e boas marés
Duas cabeças de vento
Não vou mais ser ciumento
Track Name: Jogo de Sombras
Quando o dia é comprido
Deste tudo e ninguém te seguiu
Quando a luz perdeu brilho
E o silêncio da noite caiu

Se te sentes sozinha
E o tempo queimou o pavio
Se te encontras perdida
Esquecida no que já existiu

Vem, vem, vem
Que eu não sou real
Eu não sou igual
Não sou um rapaz normal
Eu sei que sou mau
Mas para ti não há mais ninguém

Se ainda tens medo
E a coragem não te vestiu
Se te encontras escondida
Nas tristezas que a vida te deu

Vem, vem, vem
Que eu não sou real
Eu não sou igual
Não sou um rapaz normal
Eu sei que sou mau
Mas para ti não há mais ninguém
Track Name: Dois Terços do Que Sei
Quem questionar o meu amor por ti:
Tinha o corpo no lugar mas a cabeça perdi
Parece que foi ontem que te pedi para casar
Mas tu estavas a cair e eu não quis ajudar

Porque é que eu não te ajudei
Porque é que eu não procurei
É que agora acordei e não tenho mais ninguém
Quando não há mais ninguém
Perco tudo o que sonhei
Se o silêncio é a lei, sou dois terços do que sei

Tão pouco para falar mas tanto por dizer
Mandaste-me calar e deixei de te ver

Porque é que eu não te ajudei
Porque é que eu não procurei
É que agora acordei e não tenho mais ninguém
Quando não há mais ninguém
Perco tudo o que sonhei
Se o silêncio é a lei sou dois terços do que sei

Dois terços do que sei
Cantei mas não falei
Pensei mas não falei
Tentei mas não falei

Porque é que eu não te ajudei
Porque é que eu não procurei
É que agora acordei e não tenho mais ninguém
Quando não há mais ninguém
Perco tudo o que sonhei
Se o silêncio é a lei sou dois terços do que sei